Meus blogs internacionais

Tecnologia do Blogger.

Visite Blog RotaCinema

Postagens populares

domingo, 23 de março de 2014

Miami

No dia 13 de março de 2014, às 9h30, saímos de Brasília, pela American Airlines, rumo a Miami. Depois de quase 8 horas de voo, chegamos à cidade que é a segunda cidade mais populosa do estado da Flórida e a 44ª mais populosa dos Estados Unidos. Em relação ao horário de Brasília, o fuso horário é de 3 horas a menos.
Na cidade, que fica no condado de Miami-Dade, são falados comumente, além do inglês, o espanhol, devido à quantidade de hispano-americanos (de origem cubana, porto-riquenha, mexicana e de outros países da América Central) morando ali. Muitas das placas ou sinalizações em pontos turísticos e cardápios em restaurantes já são em espanhol também. A região também conta com uma colônia judaica numerosa.

Um aspecto curioso são as placas dos carros que são bastante coloridas e possuem frases do tipo: MYFLORIDA.COM SUNSHINE STATE.

Na primeira noite, ficamos no Shalimar Motel (6200 Biscayne Boulevard), numa área mais próxima ao porto. A cidade é imensa e para quem ficar mais tempo na cidade o ideal é alugar um carro, ainda que haja a dificuldade de estacionar, pois todo local é cobrado.

Para chegar ao hotel há transporte público: ônibus 150 sai do aeroporto e conduz até a Biscayne Boulevard e, de lá, o ônibus 3 ou 16 que para em frente ao motel.

Escolhemos esse motel por ser mais perto do porto, já que, no dia seguinte, partiríamos em um cruzeiro de 3 dias pelas Bahamas. Na volta, aproveitaríamos mais Miami. 

Miami Beach

De volta a Miami (vindo de Key West), ficamos agora num hotel em Miami Beach. Não é fácil encontrar vagas, sendo melhor reservar quando possível.

Na Collins Avenue há diversos hotéis. Nós ficamos no Berkeley Shore Hotel, a US$ 100 dólares a diária. Tendo em vista a localização central, foi muito barato e ainda tivemos sorte de achar vaga. Na região, há outros hotéis, como The Clay Hotel, Hotel Greenview e Claridge Hotel.  

Um dos mais caros nessa avenida, com quartos de frente para o mar é o Fontainebleau Miami Beach.

Uma opção é acessar http://www.miamibeach.com.br/. Lá, você encontrará dicas sobre tudo: compras, cruzeiros, festas, shows, passeios de helicóptero, hotelaria, city tour, etc. Aliás, nessa avenida, o movimento é intenso. Tem muitas lojas, cafés, sorveterias, restaurantes. À noite, passam no Social Club e experimentamos uns bolinhos feitos de carne de jacaré. A consistência era boa, mas o molho não combinava muito. De qualquer forma, foi bom para experimentar.

Mesmo estando com o carro, pegamos um sightseeing (BigBus) para ganharmos tempo. Eram duas linhas: vermelha e azul. São muitas empresas oferecendo esse serviço. Quem nos vendeu os tíquetes foi um brasileiro. A empresa oferece, também, passeios de barco e viagens para cidades turísticas próximas.

Diferente da Miami com seu centro financeiro e comercial, conhecido simplesmente com Downtown, repleto de grandes, espelhados e modernos prédios de estabelecimentos comerciais e bancários, governamentais, teatros, ópera, Miami Beach é o paraíso para quem gosta de praias. São muitas, todas de mar azul e longas faixas de areia branca. Mas South Beach, Golden Beach, Haulover Beach e Crandon Park Beach estão entre as melhores.

South Beach é cheia de restaurantes, hotéis, bares enfileirados em frente ao mar. Ao longo da avenida o desfile de carros, motos, bicicletas é constante. Esta é a praia que a maioria dos turistas procura. Na areia, várias barraquinhas azuis, brancas e bege que protegem os turistas da ação do sol e do vento.

Golden Beach é a praia preferida pelos moradores locais, já que não concentra tantos turistas, enquanto Haulover Beach Park tem um trecho dedicado aos adeptos do naturalismo, mas também tem mesas para churrasco e quadras esportivas.

Enquanto isso, Crandon Park Beach é um tipo de praia-parque, com diversas palmeiras, áreas de lazer e brinquedos infantis.

Em toda a cidade, destacam-se as belas e enormes casas. Se não estiver de carro, o transporte público é bem frequente e leva para onde você quiser. A passagem de ônibus custa US$ 2,25 e de metrô US$ 2,65.

Por falar em transporte, é bastante comum vermos limousines desfilando pelas ruas.

Little Havana é outro bairro tradicional e charmoso. Além de uma de suas avenidas estarem à beira-mar (South Beach), o local oferece inúmeros cafés, restaurantes de comida, típica, tabacarias e galerias de arte.

A grande aventura

Siga-me no Google+

Visitas (últimos 7 dias)